EnglishPortuguese
EnglishPortuguese
EnglishPortuguese

Comparação de precisão de testes de COVID-19

Comparação de precisão de testes de COVID-19

Conforme estudo publicado pela The Lancet, o teste de antígeno se mostrou uma alternativa precisa quando comparada aos testes de RT-PCR na atenção primária. Cabe ressaltar a importância de administrar o teste rápido de antígeno corretamente, combinado com a avaliação clínica em pacientes sintomáticos.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Estudo internacional compara a acurácia do teste rápido de antígeno (PoC) para SARS-CoV-2 com rt-PCR na atenção primária.

Contexto

Testes para COVID-19 com reação em cadeia de transcriptase-polimerase reversa quantitativa (RT-PCR) podem resultar em atraso na detecção da doença. A detecção de antígenos por meio de testes rápidos é mais rápida e atende às estratégias de teste em toda a população. O estudo avalia a precisão diagnóstica do teste rápido de antígenos em comparação com o RT-PCR em pacientes na Áustria.

 

Métodos

Pacientes com sintomas leves a moderados semelhantes à gripe que atendem a uma rede de atendimento geral em um distrito austríaco (22 de outubro a 30 de novembro de 2020) receberam avaliação clínica, incluindo teste rápido. Todos os casos suspeitos de COVID-19 obtiveram RT-PCR adicional e foram divididos em dois grupos: Grupo 1 (verdadeiro reativo): casos suspeitos com teste rápido de antígeno reativo e RT-PCR positivo; e Grupo 2 (falso não reativo): casos suspeitos com teste de antígeno não reativo, mas positivo RT-PCR.

 

Resultados

Dos 2.562 pacientes sintomáticos, 1.037 eram suspeitos de COVID-19 e 826 (79,7%) os pacientes testaram o RT-PCR positivo. Entre os pacientes com RT-PCR positivo, 788/826 testados teste de antígeno reativo (Grupo 1) e 38 (4,6%) não reativa (Grupo 2). A sensibilidade geral foi de 95,4% (IC 95%: [94%,96,8%]), especificidade de 89,1% (IC 95%: [86,3%, 91,9%]), valor preditivo positivo 97,3% (IC 95%:[95,9%, 98,7%]) e valor preditivo negativo 82,5% (IC 95%:[79,8%, 85,2%]).

Teste de antígeno reativo e RT-PCR positivo foram positivamente correlacionados (r = 0,968, IC 95%=[0,952,0,985] e κ=0,823κ=0,823, IC 95%=[0,773,0.866]). O teste de antígeno reativo foi negativamente correlacionado com o valor de Ct (r = -0,2999,p < 0,001) e duração do sintoma pré-teste (r = -0,1299,p = 0,0043) enquanto o valor Ct foi positivamente correlacionado com a duração do sintoma pré-teste (r = 0,3733),p < 0,001).

 

Interpretação

Foi demonstrado no estudo que o teste de antígeno é uma alternativa tão precisa quanto testes de RT-PCR na atenção primária. Notamos a importância de administrar o teste de antígeno corretamente, combinado com a avaliação clínica em pacientes sintomáticos.

Fonte e artigo na íntegra: Comparing the diagnostic accuracy of point-of-care lateral flow antigen testing for SARS-CoV-2 with RT-PCR in primary care (REAP-2) – EClinicalMedicine (thelancet.com)

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Skip to content